Dá um tempo!

Alguns meses se passaram e nada de posts novos no blog. Me pergutaram: “Mari, você desistiu?” – a resposta foi “não, estou dando um tempo”. Apesar do blog ser novo e eu ter um milhão de ideias borbulhando em minha mente, preciso entregar um material de qualidade para vocês. Eu preciso estar bem, relaxada e inspirada para escrever e postar assuntos que vocês realmente vão fazer uso.

O post de hoje será sobre “dar um tempo” ou “se presentear com o tempo”, o bem mais precioso que temos aqui na Terra, tão mal aproveitado, tão desperdiçado, tão corrido. Hoje vou citar um texto muito conhecido, mas que talvez muitos não conheçam o autor. Ele fala sobre o tempo como ninguém e sua sabedoria me faz tê-lo como referência.

Comecemos pelo texto:

Tudo tem o seu tempo

Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo do céu:

há tempo para nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou;

tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar;

tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar;

tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras;

tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar;

tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora;

tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar;

tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz”[…]

 Livro de Eclesiastes 3: 1- 8

 

O rei Salomão, foi o rei mais sábio de Israel (aproximadamente entre 971 a 932 a.C.), filho de um rei chamado Davi, e que construiu o primeiro templo em Israel. Sua administração foi impecável, tendo ele pedido sabedoria a Deus para governar seu povo com justiça. Mas não é sobre este homem que quero falar e sim sobre o texto que ele escreveu que me fez refletir sobre o momento de vida que passei nos últimos dias. Sempre atarefada, muito produtiva – o que não é errado – lutando por meus sonhos, meus objetivos, reivindicando meus direitos etc…

Salomão diz que há tempo para tudo. O que de fato vivemos é a falta de tempo até para nós mesmos. Neste mesmo livro (Eclesiastes) ele escreve que “o homem não conhece seu tempo determinado”. Onde quero chegar?

Você às vezes precisa dar um tempo das suas atividades. Se reorganizar. Rever seus projetos. Parar para pensar. Parar e simplesmente não fazer nada. Em novembro deste ano, milhões de alunos compareceram para fazer a prova do ENEM 2017. Entendo a frustração de não ter ido bem já no primeiro dia, o que provavelmente refletiu no segundo dia de prova através do desânimo, da falta de perspectiva e da pergunta que não quer calar: “O QUE EU VOU FAZER AGORA?”.

Nesses poucos meses eu saí das redes sociais – Facebook, Twitter, Instagram – tudo. Não que tenha algo de errado, eu só dei um tempo para mim. Você conhece seu tempo determinado? Qual é seu momento de vida? Chorar ou sorrir? Falar ou se calar? Guerrear ou estar em paz?

Muitas vezes quando não alcançamos determinados objetivos no ano em que traçamos, ficamos abatidos, deprimidos, nos sentidos fracassados e perdidos. Mas existe uma esperança para você. Para você que crê que existe um Deus que cuida de você e para você não crê também. O sol nasceu para todos. A sua hora vai chegar. Mas dê um tempo, pare, descanse, reflita, e não se entregue. O sofrimento é algo normal e você deve vivenciar inclusive esses momentos de tristeza, mas não se entregue a uma depressão, a uma desilusão, a uma desesperança. A sua hora vai chegar, há tempo para tudo. Você tem até o seu último fôlego de vida para conseguir, então não desperdice seu tempo remoendo o que passou, o que não deu certo.

Tire um tempo maior para a sua família, saia com seus amigos sem necessariamente ter que postar nas redes sociais o que está fazendo. Se permita voltar um pouco num tempo em que o  ser era mais importante do que o ter – ao contrário do que nos é ensinado hoje. Seja, viva, aproveite, se organize, mude. O ano ainda não acabou e no próximo temos mais 365 dias com 24 horas inteiras de oportunidades. Não desista, mas conheça seu tempo.

 

Espero que você reflita sobre isso.

 

Um grande abraço!