ANALFABETISMO FUNCIONAL? Não no seu caso – 5 dicas de interpretação de texto

Você já deve ter ouvido falar alguma vez na sua vida de estudante que para escrever bem é preciso ler muito. Não mentiram para você, mas talvez tenham esquecido de dizer que para interpretar os textos também é preciso muita leitura.

Uma notícia divulgada em 2016 muito me entristeceu e me inspirou a pensar em algo que pudesse ajudar você que tem dificuldades em interpretação de texto a enxergar a interpretação de uma forma prazerosa e necessária não só nas provas de Português e Literatura, afinal, os enunciados estão presentes em todas as questões. Até para calcular você precisa saber ler o que está sendo pedido.

Uma pesquisa revelou que apenas 8% dos brasileiros entre 15 e 64 anos são capazes de se expressar e compreender plenamente. Teoricamente as pessoas deveriam sair do ensino médio sabendo ler e escrever, opinar sobre diversos assuntos, além da compreensão de tabelas e gráficos. Não é o que acontece na prática. O ENEM 2017 revelou isso, indicando que 92,5% dos alunos seriam reprovados caso estivessem em uma escola regular. Sim, o ENEM é uma prova extremamente cansativa e ainda testa muito a resistência dos candidatos, não só o conhecimento propriamente dito, porém estas notas estão realmente ruins. Nada justifica. Se a prova fosse composta de menos questões as notas não seriam muito diferentes porque culturalmente a maioria dos brasileiros ainda não acordou para a importância da educação como ferramenta de luta contra este governo corrupto, que não deseja que os brasileiros saiam deste nível.

A nota máxima em ‘Linguagens, Códigos e suas Tecnologias’ não chegou a 800 pontos no ENEM 2017 e houve queda na nota média em relação ao ENEM 2016. Este post pode “iluminar” de alguma forma alguma obscuridade que você tenha sobre o assunto com algumas dicas. Acredite, as respostas estão lá, nos textos, você só precisa ter atenção.

Primeiro vamos entender o que é um TEXTO. Você pode pensar que é apenas um conjunto de palavras. Porém um texto não se restringe a isso e nós estamos rodeados deles e podemos lê-los, compreendê-los, antes mesmo de sermos alfabetizados. Um texto pode ser VERBAL e NÃO VERBAL. Os não verbais são aquelas tirinhas que você lê navegando na internet, charges, placas de trânsito, fotografias, filmes mudos também, etc. Tudo o que passa uma mensagem mas não necessariamente usa a escrita é um texto.

O que é interpretar? É entender o que está “escrito”. É como se você “traduzisse” mentalmente no momento da leitura. Você sabe o que o autor quis dizer.

Dica 1

Para interpretar textos verbais, atente-se para a ideia de que cada parágrafo apresenta uma ideia principal. Exercite enxergar esta ideia e sua capacidade de interpretação vai alavancar.

Dica 2

Estude ‘figuras de linguagem’, ‘tipos textuais’ e ‘ gêneros textuais’. Lembra das figuras de linguagem? Metáfora, hipérbole, eufemismo, pleonasmo, etc. Então, com alguns minutos de estudo e exemplos, você aprende a identificar cada uma delas e você vai poder usá-las como uma espécie de chave na interpretação. Já os tipos textuais – narrativo, descritivo, dissertativo – são muito importantes também. Estude suas características para saber o que está lendo. Os gêneros textuais também são cobrados em provas, lembra deles? Artigo, crônica, reportagem, diário, poema, etc. Atente-se para isso. Tire alguns dias para aprender sobre eles, é interessante e vai ajudar você.

Dica 3

Leia primeiro o ENUNCIADO. Isso é dica de ouro para toda a prova que for fazer. Preste atenção na fonte também, ela aparece sempre no rodapé das questões e pode inclusive te salvar quando tiver em dúvida entre duas questões. Ela é a indicação de onde foi retirado o texto, seja ele verbal ou não e você pode descobrir as intenções de quem elaborou a questão atentando-se a ela.

Dica 4

Nunca deixe nenhuma palavra “para trás”. Eu digo isto porque é normal nos depararmos com palavras que não sabemos os significados. Enriqueça seu vocabulário quando estiver lendo, anote e procure num dicionário. Não perca a oportunidade de conhecer uma palavra que a maioria não conhece e que pode ser fundamental para a correta interpretação da questão.

Dica 5

Existe a possibilidade de ter mais de uma alternativa “correta”. Isso confunde muito nosso cérebro. Porém, o que você deve estabelecer é: qual a resposta pedida? Você vai se deparar com exemplos em que duas alternativas “falam a verdade” em relação a algum assunto, mas é o que está sendo pedido? Está explícito no texto? Se você desvendar a intenção de quem elaborou a questão, então você descobriu o segredo para fazer uma boa prova.

Recapitulando:

  • Primeiro leia o enunciado
  • Depois a fonte
  • Descubra o que se pede
  • Leia o texto grifando as partes chaves de acordo com o que foi pedido no enunciado.

Vamos fazer juntos. Respondi algumas questões de interpretação de texto retiradas da prova do ENEM 2017, usando as dicas acima, espero que ajude você na sua caminhada. Divirta-se. É mais simples do que parece e com muito treino torna-se quase automático.

correção provas_INTERPRETAÇÃO DE TEXTO-1

correção provas_INTERPRETAÇÃO DE TEXTO-2

correção provas_INTERPRETAÇÃO DE TEXTO-3

E para você que não tem problemas com a interpretação de textos e na verdade nem escolheu a profissão que vai seguir, se vai estudar ou não, leia os posts abaixo.

REDAÇÃO ENEM: 6 dicas de sites que te ajudarão a turbinar seu potencial de escrita!

3 MOTIVOS PARA INGRESSAR NO ENSINO SUPERIOR

Decidindo a profissão: o caminho do autoconhecimento

Temperamento: O que “isso” tem a ver com a minha profissão?

FIZ O TESTE VOCACIONAL, E AGORA?

Curso Técnico ou Graduação?

Abraços!

 

Dá um tempo!

Alguns meses se passaram e nada de posts novos no blog. Me pergutaram: “Mari, você desistiu?” – a resposta foi “não, estou dando um tempo”. Apesar do blog ser novo e eu ter um milhão de ideias borbulhando em minha mente, preciso entregar um material de qualidade para vocês. Eu preciso estar bem, relaxada e inspirada para escrever e postar assuntos que vocês realmente vão fazer uso.

O post de hoje será sobre “dar um tempo” ou “se presentear com o tempo”, o bem mais precioso que temos aqui na Terra, tão mal aproveitado, tão desperdiçado, tão corrido. Hoje vou citar um texto muito conhecido, mas que talvez muitos não conheçam o autor. Ele fala sobre o tempo como ninguém e sua sabedoria me faz tê-lo como referência.

Comecemos pelo texto:

Tudo tem o seu tempo

Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo do céu:

há tempo para nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou;

tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar;

tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar;

tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras;

tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar;

tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora;

tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar;

tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz”[…]

 Livro de Eclesiastes 3: 1- 8

 

O rei Salomão, foi o rei mais sábio de Israel (aproximadamente entre 971 a 932 a.C.), filho de um rei chamado Davi, e que construiu o primeiro templo em Israel. Sua administração foi impecável, tendo ele pedido sabedoria a Deus para governar seu povo com justiça. Mas não é sobre este homem que quero falar e sim sobre o texto que ele escreveu que me fez refletir sobre o momento de vida que passei nos últimos dias. Sempre atarefada, muito produtiva – o que não é errado – lutando por meus sonhos, meus objetivos, reivindicando meus direitos etc…

Salomão diz que há tempo para tudo. O que de fato vivemos é a falta de tempo até para nós mesmos. Neste mesmo livro (Eclesiastes) ele escreve que “o homem não conhece seu tempo determinado”. Onde quero chegar?

Você às vezes precisa dar um tempo das suas atividades. Se reorganizar. Rever seus projetos. Parar para pensar. Parar e simplesmente não fazer nada. Em novembro deste ano, milhões de alunos compareceram para fazer a prova do ENEM 2017. Entendo a frustração de não ter ido bem já no primeiro dia, o que provavelmente refletiu no segundo dia de prova através do desânimo, da falta de perspectiva e da pergunta que não quer calar: “O QUE EU VOU FAZER AGORA?”.

Nesses poucos meses eu saí das redes sociais – Facebook, Twitter, Instagram – tudo. Não que tenha algo de errado, eu só dei um tempo para mim. Você conhece seu tempo determinado? Qual é seu momento de vida? Chorar ou sorrir? Falar ou se calar? Guerrear ou estar em paz?

Muitas vezes quando não alcançamos determinados objetivos no ano em que traçamos, ficamos abatidos, deprimidos, nos sentidos fracassados e perdidos. Mas existe uma esperança para você. Para você que crê que existe um Deus que cuida de você e para você não crê também. O sol nasceu para todos. A sua hora vai chegar. Mas dê um tempo, pare, descanse, reflita, e não se entregue. O sofrimento é algo normal e você deve vivenciar inclusive esses momentos de tristeza, mas não se entregue a uma depressão, a uma desilusão, a uma desesperança. A sua hora vai chegar, há tempo para tudo. Você tem até o seu último fôlego de vida para conseguir, então não desperdice seu tempo remoendo o que passou, o que não deu certo.

Tire um tempo maior para a sua família, saia com seus amigos sem necessariamente ter que postar nas redes sociais o que está fazendo. Se permita voltar um pouco num tempo em que o  ser era mais importante do que o ter – ao contrário do que nos é ensinado hoje. Seja, viva, aproveite, se organize, mude. O ano ainda não acabou e no próximo temos mais 365 dias com 24 horas inteiras de oportunidades. Não desista, mas conheça seu tempo.

 

Espero que você reflita sobre isso.

 

Um grande abraço!

REDAÇÃO ENEM: 6 dicas de sites que te ajudarão a turbinar seu potencial de escrita!

E nesta reta final de estudos para a temida prova do ENEM, ainda dá tempo de se preparar e turbinar seu potencial de escrita. Eu selecionei aqui alguns sites ótimos que vão te ajudar não só na redação, então aconselho que você dê uma vasculhada. Você encontrará muitas dicas e conteúdos de qualidade.

#1 Geekie Games

Neste site você encontra temas para treinar sua redação, veja Geekie Games. Além de uma Apostila de redação

Você também pode baixar o aplicativo deles, ‘Geekie Games ENEM’ no Play Store.

#2 Escrever Online

Nesta plataforma, que é gratuita, sua redação é corrigida por outros alunos, para redações do ENEM e outros vestibulares. Você tem acesso a mais de 200 propostas, não há limite de envios e ainda recebe um ‘extra’ – um livro em PDF sobre redação. Você também pode contribuir e auxiliar outros estudantes, comentando e dando dicas.

Escrever Online

#3 Prime Cursos

Neste site que oferece cursos gratuitos você tem acesso ao Curso ENEM – Redação Online Grátis. Como falei, não há conteúdo somente para redação, que é tema deste post, mas também para matemática, literatura, etc. Aproveite!

#4 Guia do Estudante

Já falei sobre este site aqui nos posts, ele é indispensável tanto para quem quer ingressar quanto para quem já está no ensino superior. O site também oferece propostas de redação e traz temas relevantes para os estudantes no geral. Acesse o link:

Guia do Estudante – Redação

Eles também têm um aplicativo. Se você é como eu e adora usar o tablet ou celular para estudar, baixe agora:

Aplicativo Guia do Estudante

#5 Gramática Online

Agora se seu problema é gramática, este site pode ajudar você esclarecendo suas dúvidas com posts claros e objetivos. Aprenda!

Gramática Online

#6 Ideal Grátis

A Ideal Grátis também oferece um curso gratuito sobre Técnicas de Redação. Passe no site e saiba O que você vai aprender.

E como eu já que eu citei aplicativos relacionados aos sites acima, vou deixar aqui um aplicativo para você, que traz temas de redações já cobrados em provas, redações nota 1000, dicas e cita alguns erros comuns.

Redação ENEM 2017

Então, corra e aproveite este tempinho que ainda lhe resta para escrever muito.

Outra dica para se dar bem na prova:

Saia à frente dos concorrentes! Saiba como!

Agora se você vai fazer a prova do ENEM, mas ainda não sabe qual curso vai tentar porque não tem ideia de qual profissão seguir eu sugiro as leituras:

E agora? Como decidir qual curso fazer?

Decidindo a profissão: o caminho do autoconhecimento

Curso técnico ou graduação?

Fiz o teste vocacional, e agora?

Temperamento: o que isso tem a ver com a minha profissão?

Veja também:

Renda Extra Universitária

Gostou do post? Curta, compartilhe, marque seus amigos, siga-nos no Facebook e Instagram!

 

Um forte abraço!

 

Saia à frente dos concorrentes! Saiba como!

Faltam 3 meses para a prova do ENEM e eu nem preciso perguntar seu grau de ansiedade, né? Tanto você que já decidiu a profissão e está focado estudando muito quanto você que, além de não ter decidido, ainda não estudou e está se perguntando se ainda dá tempo de montar um cronograma milagroso e estudar para a prova.

Estou escrevendo este post pensamento especialmente em você que se inscreveu para fazer a prova do ENEM ou prestar concurso público. É muito normal sentirmos ansiedade e ela aumenta à medida que o dia do exame se aproxima. Eu sei, já passei por isso. Eu sempre falo nos posts sobre Autoconhecimento como um guia na escolha da profissão e como pode ser uma ferramenta para estar mais confiante frente aos desafios.

Mas não é só em períodos de provas que nos sentimos ansiosos. A qualquer ameaça do ‘novo’ nos sentimos encurralados, sem ter muitas alternativas.

Vamos à origem da palavra ‘ANSIEDADE’: do Latim ANXIETAS, significa “angústia, ansiedade”, de ANXIUS, significa “perturbado, carente, pouco à vontade”, de ANGUERE, significa “apertar, sufocar”, figurativamente “atormentar, causar tensão.

E realmente a ansiedade nos causa reações físicas, emocionais e comportamentais. Quem nunca ficou tão ansioso que nem conseguiu dormir no dia anterior à prova? Conheço pessoas super inteligentes que zeram provas porque não conseguem controlar o grau de ansiedade – Leia ALERTA: como Não obter a nota para passar no curso dos seus sonhos – Porque é natural nos sentirmos assim, quando algo é muito importante para nós, mas quando foge do nosso controle, é prejudicial.

Escolha vencer as barreiras impostas pela ansiedade e use isso como uma ferramenta para atingir melhores resultados. Vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)? Vai fazer uma prova de concurso público? Ambos super concorridos!

Você não precisa ser refém da preocupação constante, da dificuldade em relaxar, da taquicardia, do esgotamento, do cansaço, da irritação, da insônia, etc. Tendo estudado desde o começo do ano ou não você pode maximizar seus resultados apenas mantendo-se mais calmo que seus concorrentes. Parece impossível, mas a escrita terapêutica traz esse tipo de benefício. Apenas tente, não tire conclusões precipitadas, faça um teste, invista tempo em você, no seu autoconhecimento e compare os resultados.

A ansiedade é algo natural, porém quando fora de controle atrapalha sua vida, leia a reportagem de Superinteressante – Sobre a ansiedade.

Tem um aplicativo gratuito sensacional chamado ‘Querida Ansiedade’, com textos, vídeos, exercícios e você ainda tem acesso a um ‘E-book’ muito bem feito.

Eu também indico e sempre indiquei aqui o ‘Caderno do Eu’, um caderno de exercícios de escrita terapêutica muito interessante, criado por uma profissional da área de psicologia. Invista em você e saia à frente dos seus concorrentes.

E para você que está super perdido na vida indico o ‘Guia Definitivo – Propósito de vida’. Você tem acesso a estratégias para descobrir seu propósito e segui-lo. Não perca a oportunidade de mudar sua vida, dar um novo rumo, fazer o que gosta (muitas vezes você nem sabe o que é) e ser feliz.

Saiba mais sobre o Guia – Clique aqui!

Faça o teste, o meu deu ansiedade normal!

 

Experimente os métodos, deixe seu comentário, compartilhe, deixe seu like.

 

Obrigada!

 

Até a próxima!

JÁ DECIDI O CURSO: FIES é uma boa opção?

O FIES – Fundo de Financiamento Estudantil – é uma alternativa caso você não consiga ingressar pelo PROUNI, SISU, ou outros programas de bolsa parcial. Na verdade, o FIES é um programa do Ministério da Educação, onde é concedido financiamento a estudantes regularmente matriculados. Ou seja, caso o aluno tenha trancado o curso no momento da solicitação não podem utilizar, alunos que tenham bolsa parcial do PROUNI também não podem solicitar. Se a renda bruta do estudante for acima de 3 salários mínimos ele também não pode participar.

O ENEM, como sempre, é obrigatório e como no PROUNI E SISU, você não pode ter zerado a redação e a média não deve ser inferior a 450 pontos. A oferta de financiamento é para cursos presenciais, a uma taxa de juros de 6,5% ao ano. A inscrição é feita pela internet e você precisa ter um pouco de paciência nos períodos de aditamento – renovação de contrato – porque muitos alunos reclamam da dificuldade por falhas no sistema. Mas com persistência e paciência, você consegue.

Aconselho que você acesse as Perguntas Frequentes, disponibilizada no site do FIES para  tirar todas as dúvidas com relação a esta opção.

Eu aconselho que esta seja a sua ÚLTIMA opção. Tente primeiro as formas de ingresso mostradas aqui no blog, pois já que é um financiamento, você pagará todo o valor após se formar e para isso é preciso que você planeje muito bem suas finanças para imprevistos. É claro que há um período de carência para você se ‘firmar’ na carreira, mas ainda sim, é preciso jogo de cintura e planejamento, repito, tente as opções anteriores primeiro. Não estou aqui para desestimular ninguém. Eu mesma fui muito aconselhada a seguir esta opção, mas só foi ter um pouco de paciência, porque uma outra alternativa talvez seja melhor.

No site você consegue fazer uma simulação para ter noção do quanto pagará, se for viável, siga:

Simulação FIES

Se este post te ajudou, curta e compartilhe com seus amigos e conhecidos.

Caso você vá fazer a prova do ENEM mas ainda não tem noção da área que vai seguir, leia os posts anteriores deste blog:

E agora? Como decidir qual curso fazer?

Decidindo a profissão: o caminho do autoconhecimento

Curso Técnico ou Graduação?

Até a próxima!

 

Abraços!

 

JÁ DECIDI O CURSO: COMO INGRESSAR? (SISU)

Continuando a série FORMAS DE INGRESSO, hoje nós vamos falar do Sistema de Seleção Unificada (SISU). Ao contrário do PROUNI, o SISU é para ingresso em instituição pública de ensino. Então, se você sonha com uma instituição pública que tem o curso que você deseja este post pode te esclarecer algumas questões.

Quem pode se inscrever no SISU?

Primeiro, o candidato deve ter feito a prova do ENEM do ano anterior à candidatura e não ter zerado a redação. Como falei no post sobre PROUNI, não se esqueça de guardar o número de inscrição e a senha do ENEM, pois você precisará desses dados para fazer sua inscrição.

Como no PROUNI, você também tem primeira e segunda opções de curso e você pode alterá-las durante todo o período de inscrições, valendo a sua última escolha. Não se esqueça que a primeira opção é entendida pelo sistema como prioritária, ou seja, a ordem é importante e caso você alcance nota suficiente para ingressar nos dois cursos, valerá a primeira opção. Fique atento!

Alguns cursos podem exigir nota mínima para ingresso. Neste caso, o sistema emitirá um aviso a você informando caso sua nota seja insuficiente para a candidatura. No momento da inscrição você decide entre três modalidades de concorrência

  • por ampla concorrência;
  • vagas reservadas ;
  • ou vagas destinadas às políticas afirmativas próprias da instituição.

As vagas reservadas (no mínimo 50%, por curso e turno) destinam-se a estudantes que cursaram o ensino médio em escola pública, incluindo colégios militares que se encaixem no conceito ‘escola pública’. Confira Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Alunos da modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA) também estão inclusos.

Destas vagas, metade é destinada a alunos com renda de até 1 salário mínimo e meio por pessoa. Lembrando, some a renda bruta familiar – de todas as pessoas que moram com você – e divida pelo número de pessoas. Se o valor for de até 1,5 salário mínimo, você pode participar.

Quanto às vagas destinadas às políticas públicas, significa que a instituição pode oferecer um bônus à nota do concorrente, que é uma pontuação extra acrescida à nota do ENEM obtida pelo candidato. Ver exemplo de bônus em Bônus.

Se você optar por esta modalidade, terá que comprovar as informações com documentos exigidos pela instituição.

Lembrando que o SISU só oferta vagas para cursos presenciais, ou seja, se você pensa em fazer um curso à distância, esqueça o SISU, a menos que haja alguma modificação nos anos seguintes.

As inscrições para o PROUNI e SISU, acontecem no início de cada semestre, ou seja, duas vezes por ano. Você pode se inscrever nos dois, mas caso seja selecionado em ambos, deve escolher entre a vaga em instituição pública ou privada.

Todas as informações você encontra no site SISU

 

Se este post te ajudou, continue por aqui, comente, compartilhe, deixe seu like!

 

Até a próxima!

JÁ DECIDI O CURSO: COMO INGRESSAR? (PROUNI)

Muitas pessoas fazem a prova do ENEM, mas não têm muita noção da quantidade de possibilidades de ingresso. Acompanhe a série!

A partir de hoje vou publicar uma série sobre FORMAS DE INGRESSO. Fique por aqui!

Se você já passou daquela fase de teste vocacional, pesquisa e autoconhecimento descritas nos posts anteriores – veja E agora? Como decidir qual curso fazer?, Decidindo a profissão: o caminho do autoconhecimento, FIZ O TESTE VOCACIONAL, E AGORA? – chegou a hora de falar sobre as formas de ingresso. Este post será dividido em algumas partes e eu vou falar de cada forma de ingresso separadamente para não me estender muito.

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) não é segredo para ninguém e você utilizará a nota para tentar uma vaga tanto em instituições públicas quanto privadas. Lembre-se de guardar o número de inscrição e senha do ENEM, você vai precisar para se inscrever no programa.

Após fazer o ENEM, você pode usar a nota e tentar uma bolsa de estudos parcial (50%) ou integral através do Programa Universidade Para Todos (PROUNI). Se o seu sonho é entrar em uma instituição particular, então o Prouni é ideal para você.

Vamos lá, quais são os requisitos para se inscrever:

Primeiro é preciso ter feito a prova do ENEM do ano anterior à candidatura e ter obtido uma nota média de 450 pontos. Lembrando que se você zerar a redação não pode participar. Então, usando a nota do ENEM você ainda precisa:

– Ter estudado em escola pública no ensino médio ou estudado em escola particular, porém como bolsista.

– Se você possui alguma deficiência também pode se inscrever.

– Se você é professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica ou ainda é integrante do quadro de pessoal permanente da instituição pública pode se inscrever e NÃO É NECESSÁRIO COMPROVAR RENDA – apenas para este caso.

Os participantes, com exceção do grupo acima, devem comprovar renda familiar. Para concorrer à bolsa integral, a renda deve ser de até um salário mínimo e meio por pessoa. Até a data deste post, isso equivale a R$ 1405,50 – altera de acordo com valor do salário mínimo estipulado. É bem simples calcular. Some toda a renda familiar e divida pelo número de pessoas que moram na sua casa, se o valor estiver dentro deste 1 salário mínimo e meio, então siga em frente, você pode concorrer a uma bolsa integral.

Mas, se você se encaixa em todos os requisitos, porém sua renda é um pouco mais alta, não se preocupe você ainda pode conseguir uma bolsa parcial, e pagará 50% do valor do curso. A renda familiar neste caso deve ser de no máximo 3 salários mínimos por pessoa. Ou seja, somando-se a renda de todas as pessoas que moram na sua casa, dividindo esse valor pela quantidade de pessoas que moram aí com você, cada pessoa pode ganhar até R$ 2811,00 até a data de publicação deste post – o salário mínimo atual é de R$ 937,00. Lembrando que você precisará comprovar todas as informações fornecidas.

O PROUNI é uma excelente oportunidade de ingresso para pessoas que não tem condições de pagar o curso. Lembrando que não é só o custo do curso em si. Você vai ter gastos com transporte, alimentação, etc. Vou publicar um post falando sobre isso também.

São duas oportunidades ao ano para você ingressar – uma no primeiro semestre e outra no segundo semestre do ano. São feitas duas chamadas e você ainda pode participar da lista de espera.

No momento da inscrição você escolhe as opções de ampla concorrência ou por cota – em casos de deficiência ou que se declare indígena, preto ou pardo. Você pode alterar a opção escolhida de curso, instituição, se será por cota ou ampla concorrência durante todo o período de inscrição, será válida a última opção marcada. A partir do segundo dia de inscrições você já visualiza as notas de corte para ter noção das suas chances. Você pode escolher primeira e segunda opção de curso.

Encerrado o prazo de inscrição, caso você seja classificado – de acordo com sua nota e opções marcadas – você será chamado a comparecer na instituição de ensino para comprovar as informações. O PROUNI já tem uma lista de documentação, mas a instituição pode pedir algo mais que achar necessário. Se estiver tudo certo com a papelada, a faculdade entra em contato com você e daí é só arregaçar as mangas e estudar muito.

E aí? Este post te ajudou?  Compartilhe e continue por aqui. Essas informações você encontra no site do PROUNI, link abaixo:

Site PROUNI

Agora se você ainda se sente um pouco perdido na escolha do curso, leia os posts anteriores. Abraços!