DIVULGUEM!!!

Gente!!!!

Me perdoem pela falta de posts nos últimos meses, mas estou com uma rotina super puxada! A dica de hoje vai valer a pena.

A Faculdade Pitágoras aqui de Belo Horizonte está lançando o Pré-enem GRATUITO na unidade Raja Gabaglia.

Ele funcionará aos sábados, de 9 às 12 horas, começando no dia 09/06.

Caso você conheça alguém que vai fazer o Enem no final do ano, pode indicar para que participe.

Basta fazer inscrição clicando no link abaixo:

 INSCRIÇÕES AQUI

Não perca a oportunidade de ajudar alguém, caso você não faça a prova do ENEM esse ano.

tenor

Abraços!

Transferência, e agora? Mudo ou não de faculdade?

Uma dúvida cruel que em algum momento ronda a cabeça dos alunos é sobre a transferência. Algo na instituição atual o incomoda ou você ouviu falar muito bem de outra faculdade que apresenta mais benefícios. Você mudou de cidade, ou bairro e não quer estudar longe porque está cansado. Hoje o post é para dar uma luz para quem quer transferir, mas não sabe quais critérios avaliar ou mesmo não tem coragem de trocar o certo pelo duvidoso.

Primeiro, vou falar brevemente sobre os motivos que me fizeram transferir de instituição, apesar de que vou falar de transferência de curso e de instituição.

Até o meu sétimo período estudei em uma instituição excelente, com uma estrutura que não deixava nada a desejar. E o mais importante e valioso da instituição: os PROFESSORES. Eu explico. Se você tem excelentes professores, todo o resto fica em segundo plano, porque eles são os profissionais que estão no mercado – no caso de uma faculdade particular – e que fazem as aulas acontecerem que vão te trazer o que há de melhor em conhecimento e dicas práticas, então, avalie principalmente os professores da sua instituição atual. Se forem muito competentes e dedicados, tiverem paixão por ensinar, então talvez você realmente deva permanecer aí onde está.

No meu caso foi tudo excelente até o sétimo período, apesar de pequenas alterações que vinham sendo feitas por parte de um grande grupo que comprou esta e várias outras instituições de ensino. O oitavo período foi péssimo. Alterações horrorosas aconteceram, pessoas incompetentes assumiram cargos num total despreparo e sem formação específica na área, a qualidade das aulas caiu muitíssimo, isso quando havia aulas e como falei, o mais importante – os professores – ficaram desmotivados e a qualidade das aulas, algo que deveria ser intocado, “foi pelo ralo”. Apesar de a mensalidade ser uma das mais caras da região. Sim, eu já falei aqui que sou bolsista, tenho bolsa integral. Eu pago o preço não em dinheiro, é estudando muito e exigindo uma educação digna, porque eu sei o quanto lutei para chegar até aqui. Então não sai “de graça”, como muitos brasileiros infelizmente pensam.

Após um semestre de lutas, decidi sair, porque não importava o quanto eu movimentasse os alunos, onde há pessoas que só reclamam nos corredores, não há mudança. Leia também Não entre na faculdade para ser um Zé Mané!

Enfim, eu cheguei ao um nível altíssimo de intolerância com a falta de respeito que o meu país tem pela educação em todos os níveis, porque isso infelizmente vem desde a educação de base. Esses foram, sem muitos detalhes, os motivos que me fizeram transferir com muito pesar, porque meus colegas de turma são ótimos e tive muita dor em deixá-los, sonhava em estar na formatura com eles.

Agora para você, vou escrever os critérios que devem ser pensados, avaliados.

1) Quero transferir de curso

Para você que não tem problemas com a instituição e sim com o curso que está fazendo porque se arrependeu de ter escolhido algo que não tem nada a ver com você, eu recomendo que leia FIZ O TESTE VOCACIONAL, E AGORA?Decidindo a profissão: o caminho do autoconhecimento, Temperamento: O que “isso” tem a ver com a minha profissão?, mas primeiro, responda a estas perguntas:

Em que período você está?

Falta mais da metade ou menos da metade para terminar o curso?

É importante porque se você descobriu que o curso não é para você já tendo concluído mais da metade dele é porque você é no mínimo muito desatento. Andou se arrastando. Neste caso, considere terminar este curso apenas para agregar valor no currículo. Mesmo que não tenha nada a ver com o novo curso que você pretende, talvez, num futuro não distante você use estes conhecimentos. Então, se chegou até aqui, vale a pena pegar o canudo, ter paciência, e começar o curso dos seus sonhos depois.

Agora se você começou e não concluiu nem metade do curso, aconselho que mude imediatamente. Viu que foi um erro, então não permaneça nele. Mas tenha certeza absoluta do que realmente quer fazer, para não entrar um ciclo de troca. Leia os posts anteriores deste blog sobre escolha de profissão.

2) Quero transferir de instituição

Primeiro responda a seguinte pergunta:

Por que eu desejo a transferência?

Se,

  •  a instituição é uma completa propaganda enganosa
  •  a estrutura não é adequada tendo em vista a mensalidade cobrada
  •  não estou sendo preparado para o mercado
  •  mudei ou vou mudar de cidade ou bairro e meu deslocamento vai pesar no meu orçamento, ou ficarei muito cansado

Então, estes são alguns motivos que considero relevantes para uma transferência. Claro, que a soma deles torna imperativa a mudança. Devo frisar que defeitos, serão encontrados em TODAS as instituições. Aqueles probleminhas de enturmação no começo do semestre, dificuldade em falar com o coordenador devem ser relevados porque acontecem em muitas instituições. Não há instituição perfeita, mas uma instituição séria melhora a cada semestre, então observe: desde que você entrou tem melhorado ou piorado? Se tem piorado você realmente deve pensar em procurar outro lugar.

Agora, quando NÃO MUDAR DE INSTITUIÇÃO.

Já ouvi aluno dizer que vai mudar porque estão cobrando muito dele, porque a porcentagem exigida para ser aprovado nas matérias é muito alta. Porque não tem tudo “mastigadinho” pelo professor. Por favor, claro que seus professores devem ser facilitadores da informação e ensinar com prazer, não para sacanear. Mas a cobrança é muito boa e nos faz crescer. Uma vez que saímos do ensino médio, a tendência é que as dificuldades e cobranças aumentem, é o normal da vida adulta. Então avalie o porquê de você realmente querer sair.

A forma como eles te tratam no momento da transferência faz toda a diferença também. Fui super mal atendida quando solicitei a documentação de transferência na antiga instituição. Isso só me deu a certeza que deveria realmente sair.

Então, avalie com cuidado os motivos da transferência de curso ou instituição, ou ambos, leia os posts anteriores deste blog se tiver dúvidas relacionadas à sua profissão e vá estudar. Boa sorte!

Assuntos que podem interessar:

Dá um tempo!

JÁ DECIDI O CURSO: FIES é uma boa opção?

JÁ DECIDI O CURSO: COMO INGRESSAR? (QUERO BOLSA | EDUCA MAIS BRASIL | MAIS ESTUDO NEORA)

JÁ DECIDI O CURSO: COMO INGRESSAR? (SISU)

JÁ DECIDI O CURSO: COMO INGRESSAR? (PROUNI)

 

ANALFABETISMO FUNCIONAL? Não no seu caso – 5 dicas de interpretação de texto

Você já deve ter ouvido falar alguma vez na sua vida de estudante que para escrever bem é preciso ler muito. Não mentiram para você, mas talvez tenham esquecido de dizer que para interpretar os textos também é preciso muita leitura.

Uma notícia divulgada em 2016 muito me entristeceu e me inspirou a pensar em algo que pudesse ajudar você que tem dificuldades em interpretação de texto a enxergar a interpretação de uma forma prazerosa e necessária não só nas provas de Português e Literatura, afinal, os enunciados estão presentes em todas as questões. Até para calcular você precisa saber ler o que está sendo pedido.

Uma pesquisa revelou que apenas 8% dos brasileiros entre 15 e 64 anos são capazes de se expressar e compreender plenamente. Teoricamente as pessoas deveriam sair do ensino médio sabendo ler e escrever, opinar sobre diversos assuntos, além da compreensão de tabelas e gráficos. Não é o que acontece na prática. O ENEM 2017 revelou isso, indicando que 92,5% dos alunos seriam reprovados caso estivessem em uma escola regular. Sim, o ENEM é uma prova extremamente cansativa e ainda testa muito a resistência dos candidatos, não só o conhecimento propriamente dito, porém estas notas estão realmente ruins. Nada justifica. Se a prova fosse composta de menos questões as notas não seriam muito diferentes porque culturalmente a maioria dos brasileiros ainda não acordou para a importância da educação como ferramenta de luta contra este governo corrupto, que não deseja que os brasileiros saiam deste nível.

A nota máxima em ‘Linguagens, Códigos e suas Tecnologias’ não chegou a 800 pontos no ENEM 2017 e houve queda na nota média em relação ao ENEM 2016. Este post pode “iluminar” de alguma forma alguma obscuridade que você tenha sobre o assunto com algumas dicas. Acredite, as respostas estão lá, nos textos, você só precisa ter atenção.

Primeiro vamos entender o que é um TEXTO. Você pode pensar que é apenas um conjunto de palavras. Porém um texto não se restringe a isso e nós estamos rodeados deles e podemos lê-los, compreendê-los, antes mesmo de sermos alfabetizados. Um texto pode ser VERBAL e NÃO VERBAL. Os não verbais são aquelas tirinhas que você lê navegando na internet, charges, placas de trânsito, fotografias, filmes mudos também, etc. Tudo o que passa uma mensagem mas não necessariamente usa a escrita é um texto.

O que é interpretar? É entender o que está “escrito”. É como se você “traduzisse” mentalmente no momento da leitura. Você sabe o que o autor quis dizer.

Dica 1

Para interpretar textos verbais, atente-se para a ideia de que cada parágrafo apresenta uma ideia principal. Exercite enxergar esta ideia e sua capacidade de interpretação vai alavancar.

Dica 2

Estude ‘figuras de linguagem’, ‘tipos textuais’ e ‘ gêneros textuais’. Lembra das figuras de linguagem? Metáfora, hipérbole, eufemismo, pleonasmo, etc. Então, com alguns minutos de estudo e exemplos, você aprende a identificar cada uma delas e você vai poder usá-las como uma espécie de chave na interpretação. Já os tipos textuais – narrativo, descritivo, dissertativo – são muito importantes também. Estude suas características para saber o que está lendo. Os gêneros textuais também são cobrados em provas, lembra deles? Artigo, crônica, reportagem, diário, poema, etc. Atente-se para isso. Tire alguns dias para aprender sobre eles, é interessante e vai ajudar você.

Dica 3

Leia primeiro o ENUNCIADO. Isso é dica de ouro para toda a prova que for fazer. Preste atenção na fonte também, ela aparece sempre no rodapé das questões e pode inclusive te salvar quando tiver em dúvida entre duas questões. Ela é a indicação de onde foi retirado o texto, seja ele verbal ou não e você pode descobrir as intenções de quem elaborou a questão atentando-se a ela.

Dica 4

Nunca deixe nenhuma palavra “para trás”. Eu digo isto porque é normal nos depararmos com palavras que não sabemos os significados. Enriqueça seu vocabulário quando estiver lendo, anote e procure num dicionário. Não perca a oportunidade de conhecer uma palavra que a maioria não conhece e que pode ser fundamental para a correta interpretação da questão.

Dica 5

Existe a possibilidade de ter mais de uma alternativa “correta”. Isso confunde muito nosso cérebro. Porém, o que você deve estabelecer é: qual a resposta pedida? Você vai se deparar com exemplos em que duas alternativas “falam a verdade” em relação a algum assunto, mas é o que está sendo pedido? Está explícito no texto? Se você desvendar a intenção de quem elaborou a questão, então você descobriu o segredo para fazer uma boa prova.

Recapitulando:

  • Primeiro leia o enunciado
  • Depois a fonte
  • Descubra o que se pede
  • Leia o texto grifando as partes chaves de acordo com o que foi pedido no enunciado.

Vamos fazer juntos. Respondi algumas questões de interpretação de texto retiradas da prova do ENEM 2017, usando as dicas acima, espero que ajude você na sua caminhada. Divirta-se. É mais simples do que parece e com muito treino torna-se quase automático.

correção provas_INTERPRETAÇÃO DE TEXTO-1

correção provas_INTERPRETAÇÃO DE TEXTO-2

correção provas_INTERPRETAÇÃO DE TEXTO-3

E para você que não tem problemas com a interpretação de textos e na verdade nem escolheu a profissão que vai seguir, se vai estudar ou não, leia os posts abaixo.

REDAÇÃO ENEM: 6 dicas de sites que te ajudarão a turbinar seu potencial de escrita!

3 MOTIVOS PARA INGRESSAR NO ENSINO SUPERIOR

Decidindo a profissão: o caminho do autoconhecimento

Temperamento: O que “isso” tem a ver com a minha profissão?

FIZ O TESTE VOCACIONAL, E AGORA?

Curso Técnico ou Graduação?

Abraços!

 

2018 chegou! Como organizar meu tempo?

5 passos

Começando mais um ano maravilhoso, muitas pessoas aproveitam para renovar suas metas e se reorganizar. Temos uma nova página em branco para escrever o que quisermos. Então, por que não começar o ano com a máxima organização possível? Você vai perceber a diferença quando “sobrar” mais tempo livre para fazer as coisas que você mais gosta sem peso na consciência.

Primeiro, devo alertar que para se organizar você precisa gastar tempo. Não dá para fazer um bom planejamento do seu dia sem parar um pouco para pensar nas suas tarefas e em como você tem gasto seu tempo.

Então, eis o primeiro e mais importante passo:

Passo 1

Tire um dia para colocar tudo em ordem. Neste dia não faça mais nada. Acredite ou não, cansa muito pensar, escrever, montar um cronograma, enfim, criar a sua agenda.

Passo 2

Crie uma lista de tarefas com ordem de prioridade – das mais importantes para as menos importantes. Na verdade é comum confundirmos tarefas importantes com tarefas urgentes. Saiba que o importante vem antes do urgente porque nem sempre o urgente é importante. Lembrando que deve ser algo importante para você, não para os outros.

Passo 3

Seja específico na determinação do tempo para a realização de cada atividade. Claro que imprevistos sempre acontecem, porém é importante lembrar que você realiza as tarefas com o tempo que você tem disponível, já que é impossível adicionar sequer um segundo às nossas 24 horas disponíveis, então, se você estabelecer meia hora é porque só tem meia hora, faça neste tempo.

Passo 4

Não procrastine.

Não deixe para resolver amanhã o que você pode fazer agora. Acredite, seu tempo será muito melhor aproveitado e ainda restará um tempinho para você poder inclusive sair da rotina nos dias de tédio. Então, terminando de ler o post, sente-se e comece.

Passo 5:

Uma planilha no Excel pode ajudar muito. Se tem um programa que nos ajuda na organização é o Excel. Então não deixe de utilizar uma ferramenta disponível aí no seu computador para ter uma visão geral das atividades do ano que você monta como quiser.

Lembre-se que durante a realização das suas atividades as interrupções não são nada bem-vindas. Se quiser acessar as redes sociais – que acredito serem as maiores “escoadoras de tempo” da atualidade – separe um tempo específico do seu dia só para isso. Você vai sentir a diferença.

Então, o que achou das dicas? Siga o passo a passo e você vai sentir a diferença. Agora se você não familiaridade nenhuma com o Excel, tem um post sobre isso aqui no blog. Acesse:

Excel para a vida.

Assuntos Relacionados:

Dá um tempo!

PLANO DE ESTUDOS – Conteúdo programático para aprender inglês

Crescimento Pessoal e Profissional

Um abraço e até mais!

Dá um tempo!

Alguns meses se passaram e nada de posts novos no blog. Me pergutaram: “Mari, você desistiu?” – a resposta foi “não, estou dando um tempo”. Apesar do blog ser novo e eu ter um milhão de ideias borbulhando em minha mente, preciso entregar um material de qualidade para vocês. Eu preciso estar bem, relaxada e inspirada para escrever e postar assuntos que vocês realmente vão fazer uso.

O post de hoje será sobre “dar um tempo” ou “se presentear com o tempo”, o bem mais precioso que temos aqui na Terra, tão mal aproveitado, tão desperdiçado, tão corrido. Hoje vou citar um texto muito conhecido, mas que talvez muitos não conheçam o autor. Ele fala sobre o tempo como ninguém e sua sabedoria me faz tê-lo como referência.

Comecemos pelo texto:

Tudo tem o seu tempo

Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo do céu:

há tempo para nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou;

tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar;

tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar;

tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras;

tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar;

tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora;

tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar;

tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz”[…]

 Livro de Eclesiastes 3: 1- 8

 

O rei Salomão, foi o rei mais sábio de Israel (aproximadamente entre 971 a 932 a.C.), filho de um rei chamado Davi, e que construiu o primeiro templo em Israel. Sua administração foi impecável, tendo ele pedido sabedoria a Deus para governar seu povo com justiça. Mas não é sobre este homem que quero falar e sim sobre o texto que ele escreveu que me fez refletir sobre o momento de vida que passei nos últimos dias. Sempre atarefada, muito produtiva – o que não é errado – lutando por meus sonhos, meus objetivos, reivindicando meus direitos etc…

Salomão diz que há tempo para tudo. O que de fato vivemos é a falta de tempo até para nós mesmos. Neste mesmo livro (Eclesiastes) ele escreve que “o homem não conhece seu tempo determinado”. Onde quero chegar?

Você às vezes precisa dar um tempo das suas atividades. Se reorganizar. Rever seus projetos. Parar para pensar. Parar e simplesmente não fazer nada. Em novembro deste ano, milhões de alunos compareceram para fazer a prova do ENEM 2017. Entendo a frustração de não ter ido bem já no primeiro dia, o que provavelmente refletiu no segundo dia de prova através do desânimo, da falta de perspectiva e da pergunta que não quer calar: “O QUE EU VOU FAZER AGORA?”.

Nesses poucos meses eu saí das redes sociais – Facebook, Twitter, Instagram – tudo. Não que tenha algo de errado, eu só dei um tempo para mim. Você conhece seu tempo determinado? Qual é seu momento de vida? Chorar ou sorrir? Falar ou se calar? Guerrear ou estar em paz?

Muitas vezes quando não alcançamos determinados objetivos no ano em que traçamos, ficamos abatidos, deprimidos, nos sentidos fracassados e perdidos. Mas existe uma esperança para você. Para você que crê que existe um Deus que cuida de você e para você não crê também. O sol nasceu para todos. A sua hora vai chegar. Mas dê um tempo, pare, descanse, reflita, e não se entregue. O sofrimento é algo normal e você deve vivenciar inclusive esses momentos de tristeza, mas não se entregue a uma depressão, a uma desilusão, a uma desesperança. A sua hora vai chegar, há tempo para tudo. Você tem até o seu último fôlego de vida para conseguir, então não desperdice seu tempo remoendo o que passou, o que não deu certo.

Tire um tempo maior para a sua família, saia com seus amigos sem necessariamente ter que postar nas redes sociais o que está fazendo. Se permita voltar um pouco num tempo em que o  ser era mais importante do que o ter – ao contrário do que nos é ensinado hoje. Seja, viva, aproveite, se organize, mude. O ano ainda não acabou e no próximo temos mais 365 dias com 24 horas inteiras de oportunidades. Não desista, mas conheça seu tempo.

Espero que você reflita sobre isso.

Um grande abraço!

Filmes 2

Quarta-feira é dia de dicas sobre livros e filmes para você crescer através dessas histórias incríveis!

Bom, eu adoro sugerir filmes porque são realmente inspiradores. Já postei uma nota aqui com sugestões, veja Filmes.

Hoje, tenho mais duas indicações. O primeiro é ‘O MELHOR JOGO DA HISTÓRIA‘, baseado em uma história real. Um jovem de origem humilde que tem muito talento e o sonho de se tornar jogador de golf. O filme é emocionante, pois mostra toda a força de vontade e superação que o jovem precisou ter. Inclusive porque seu pai era contra e queria que ele trabalhasse para ajudar no sustento da casa. Você aprende ótimas lições com o filme, uma delas – existem amizades verdadeiras que estarão sempre ao seu lado. Valorize!

O segundo também trata-se de sonhos – ‘A BAILARINA‘. Uma animação super leve e deliciosa de assistir. Uma menininha órfã luta por seu sonho de se tornar uma grande bailarina com a ajuda do seu amigo que quer se tornar um inventor. A paixão pelo sonho é muito marcante no filme.

Então, divirta-se!

PLANO DE ESTUDOS – Conteúdo programático para aprender inglês

Eu entendo que para autodidatas possa inicialmente existir uma grande dificuldade em quais conteúdos estudar, como estudar, como se organizar, quanto tempo do seu dia usar, tempo de progresso, entre outras tantas dúvidas normais quando você está iniciando o aprendizado em um idioma estrangeiro, sendo esta a sua primeira vez e ainda por cima, se não está matricula em um curso.

Pensando nisso, resolvi  ajudar o máximo de pessoas com um plano de estudo que pode auxiliá-los nesta caminhada desafiadora. Fiz com muito carinho e cuidado. Espero que gostem, que curtam, que compartilhem, que complementem com comentários e que aprendam. Desejo muita felicidade a todos nessa caminhada porque eu fui e sou muito feliz na minha, graças a Deus.

Dicas antes de começar, não deixe de ler!

#1 TENHA UM OBJETIVO

target

Por que você quer aprender inglês? Ou mesmo outro idioma. Gente, enquanto eu não determinei isso para mim, eu sempre desistia no início, não chegava nem à metade do caminho. Não é uma bobagem, é realmente necessário saber o seu objetivo principal e é altamente motivador.

#2 TIRE DA SUA CABEÇA A PALAVRA ‘ESTUDAR

 

estudando-dormindo

Eu gosto muito de estudar, mas mesmo para mim, ‘estudar’ um novo idioma soava maçante. O aprendizado de um novo idioma é algo realmente interessante e deve ser prazeroso, então não estude, tenha sempre em sua mente: estou aprendendo. Até porque, falar inglês é uma habilidade, ou seja, capacidade ou não de fazer algo. E o aprendizado de um novo idioma se dá de tantas formas – lendo, escrevendo, mas principalmente se divertindo quando está ouvindo uma música que gosta ou assistindo um filme ou série. Então não diga mais estudar, substitua por APRENDER. Para mim teve um efeito quase milagroso que ampliou meus horizontes.

Leia: A diferença entre estudar e aprender

#3 ACESSE CONTEÚDOS QUE REALMENTE GOSTA.

quando-voce-esta-lendo-alguem-te-atrapalha-conversa-livros-leitores-lendo-mademoisellelovesbooks

Eu costumava tentar ler e ouvir de tudo, mas tem conteúdos que não me interessam muito, então eu tentava lê-los em inglês e simplesmente não assimilava. Justamente porque se eu não lia determinados artigos em português por que faria isso em outro idioma? Não faz sentido e quando percebi isso, tive um salto no meu nível e consequentemente passei a aprender muito mais rápido.

#4 LUTE POR VOCABULÁRIO

tumblr_inline_mkzb8zGpsC1qz4rgp

Como eu sempre falo e aconselho as pessoas, a gramática é importante, mas pode atrapalhar você na ora de ter uma conversa bem informal e fluida com um nativo, se você ficar pensando demais e não deixar acontecer naturalmente. Mas claro, você precisa conhecer as estruturas do idioma, algumas regras básicas inicialmente para ter o mínimo de erros possível e porque você deve ter muito respeito pelo idioma de outras pessoas assim como tem ou deveria ter pela Língua Portuguesa. O que eu quero dizer é que se você conhece as estruturas, e algumas regras, com um vocabulário mais amplo consegue montar várias frases e se comunicar mesmo que não tenha uma gramática impecável. Claro que você precisa evoluir, mas o processo de “destravar” na conversação se dará de forma mais confortável à medida que você expande seu vocabulário.

Sobre o seu tempo, não desanime!

Sobre o tempo que vai usar para se dedicar à aprendizagem, varia de pessoa para pessoa e quando eu monto meus cronogramas, eu gerencio o meu tempo e adapto as minhas atividades de acordo com as prioridades. Se você estuda, mas não trabalha, tem um pouco mais de tempo do que quem estuda e trabalha. Para uma pessoa casada, o tempo ainda diminui porque existem as obrigações conjugais e rotinas que não dá para fugir. Até mesmo filhos e outros fatores. Mas não se preocupe, 15 minutos por dia fazem mais efeito que 2 horas direto apenas em um dia na semana. O importante é o contato diário. Então o que eu aconselho:

1º) Calcule o tempo que você realmente tem livre, por menor que seja. Pode parecer que tem nenhum, mas acredite, sempre temos. Anote em uma planilha.

2º) Descubra em qual horário seu rendimento é maior e dê prioridade a este. Se não houver possibilidade de aprender um novo idioma neste horário, não tem problema, mas procure observar isso. Eu aprendo muito melhor no período noturno, mas estou na faculdade então não tenho este horário disponível. Por isso uso o que tenho. Mas se você tiver escolha, use isso a seu favor.

3º) Você pode aprender em qualquer lugar, com aplicativos e toda a tecnologia a seu favor, então use!

Leiam Turbinando o Inglês, tem dicas de ótimos aplicativos gratuitos neste post.

4º) TENHA METAS e marque no calendário. Eu já falei nos posts que eu fiz um curso online pelo My English Online, mas me considero autodidata porque lá eles disponibilizam um ótimo conteúdo, mas não tem professores ou tutores. Então você aprende sozinho mesmo, a vantagem é que o acesso aos conteúdos está organizado. É o que eu busquei fazer aqui, montei arquivo com os principais conteúdos.

Os itens são baseados no livro ‘Essential Grammar in Use’ e outros sites de conteúdo em inglês. Como falei, você usa um livro de gramática para ficar mais fácil e não se “perder”, contudo eu complementei com alguns itens que acredito serem importantes. São 76 tópicos, observando que o item vocabulário possui expansão infinita. Coloquei apenas os tópicos que são imprescindíveis aprender, então fique a vontade para completar como quiser.

Plano de Estudos _Inglês

Talvez sua dificuldade não seja montagem de um plano de estudos. Muitas pessoas afirmam ter um bloqueio e não conseguem aprender. Neste caso, eu indico:

Mentalidade para a Fluência, um professor com mais de 10 anos de experiência ensina como quebrar essas “barreiras” de aprendizagem.

Espero muito ajudar, comentem, sigam os conteúdos do blog, compartilhem e até mais!